O Diabo
May 12, 2008, 6:06 pm
Filed under: Uncategorized

Muita gente gosta do Diabo. Grandes artistas já o pintaram, grandes atores já o interpretaram, músicos o cantaram, escritores e poetas de todos os tipos já escreveram sobre o cão. Já vimos ele de todas as formas, da clássica, com chifres, peludo e cauda pontiaguda até a desconstruída, a imagem do próprio homem. A razão pela qual as imagens dos santos católicos são representadas desde o renascimento até os dias de hoje de forma tão ornamentada e ostentadoramente dourada é pelo simples fato de que a imagem do Diabo sempre chamou muito mais a atenção das pessoas do que a imagem dos Santos. A própria igreja inventou a imagem do Diabo, uma mistura baseada nas imagens de alguns deuses pagãos que na época eram quase todos representados por animais, para gerar medo e culpa em qualquer pessoa que adorasse algo que se assemelhasse a imagem satãnica determinada pelo clero. A intenção era acabar com a concorrência. Mas nem obrigando os artistas a encherem seus santos de tinta d’ouro funcionou. Foram muito estúpidos, pois o que atiça o medo desperta o interesse, ao contrário do que gera segurança. Não é uma regra para tudo mas é assim que funciona a natureza humana na maioria das vezes. A proposta da figura desse ser fantástico acabou despertando a libido criativa dos artistas. Era óbvio que isso ia acontecer. O que é mais legal de desenhar? Um bicho muito louco, no meio do fogo, com asas de morcego e toda aquela mistura de referências, aberto para interpretações ou uns tiozões com cara de peixe morto, em poses afetadas e vestindo uns pedaços de pano enfeitado? O Diabo sempre levou a melhor no quesito simpatia e poder de experimentação. Quem cria prefere o Diabo. Sim, eu sei que os grandes artistas também fizeram grandes obras primas interpretando imagens santas. Claro, é o cliente que manda e a igreja sempre foi um ótimo cliente. E é por tudo isso que eu acredito que desenhar o Diabo seja uma grande responsabilidade.

Existem possibilidades infinitas de se desenhar o Diabo. Quantas existem de se desenhar Cristo ( que na real a interpretação da sua imagem também não tem nada a ver com o que realmente ele foi )? Com certeza essa imagem aí de cima não foi nem vai ser minha primeira tentativa. Me desculpem os evangélicos, crentes, católicos, tementes a Deus em geral, os que acreditam na existência de um ser maldoso que vive embaixo da terra e os que convenientemente o culpam pela maldade dos homens para livrarem nossas desagradáveis consciências corruptas. Me perdoem, mas o Diabo é legal pracaralho!

Abraço,

R. Grampá




Follow

Get every new post delivered to your Inbox.

Join 179 other followers