Indivisível
March 19, 2007, 8:39 pm
Filed under: Uncategorized

snakes_01.gif

Não adianta, não tenho esse desapego todo. Por mais comercial que seja o trabalho, ponho empenho, criatividade e amor nele. Tenho sorte e azar de trabalhar com o que eu amo. Isso pode ser uma faca de dois gumes, pode frustrar muito e ao mesmo tempo te dar aquela vontade de bater no peito dizendo: “Eu fiz isso”! O certo, segundo os experiêntes, é saber dividir trabalho e projetos pessoais como opostos. Afinal, depois que eu resolvo vender o que eu faço ele não é mais meu e o que cliente pode fazer o que bem entender com ele. Mas não adianta, posso até ter alguma experiência no que eu faço, mas não aprendo, ponho o amor em tudo. Faço os trabalhos comerciais e os projetos pessoais do mesmo jeito ( tudo bem que sempre existe um ou outro cliente que merecem apenas uns 20% do seu trabalho, mas mesmo nesses 20% tem uma grande parcela de amor pelo que eu faço ). E é óbvio que qualquer trabalho pessoal dá mais satisfação e liberdade que trabalhos comerciais, mas existe uma singela divisão entre os dois, pois se trata de fazer mesma coisa, desenhar. Acho que atores, diretores, músicos e escritores e artistas em geral sentem a mesma coisa.

Pois é, acho que vou ter que cobrar pelo trabalho e pelo amor que eu ponho nele.

O trampo aí de cima é um style-frame pra um filme que não aconteceu, mas que se tivesse acontecido, teria que renegociar a grana, pois ainda não tinha tido a grande idéia de cobrar pelo amor, que nesse caso levaria uma boa parte do budget!

Abraço

R. Grampá

About these ads

3 Comments so far
Leave a comment

Fala Grampá, ás vezes to de olho no seu site e nem sei como cheguei nele, mas foram os desenhos q chamaram a atenção. São muito bonitos.
A imagem tá bem bonita. Muito equilibrada as cores, movimento e tudo mais… uma pena q não rolou o trampo né… tudo bem.. a imagem tá registrada… isso q importa.

Concordo com vc sobre trampos “pessoais” serem mais legais q trampos simplesmente profissionais onde temos que seguir regras, planos e vontade dos outros, mas acho q essa divisão é o grande problema pra qualidade do trabalho profissional, afinal é 1 cara que faz e esse cara quando divide sua cabeça entre pessoal e profissinal, esse cara já tá dando qualidades pro trabalho antes de começar, desequilibrando manja? (Pessoal? Opa! Tesao. vou viajar. Profi? Roteiro? Que bosta… esse illustrator não abre… merda… cliente cabaço). Não dá a impressão do trabalho já começar perdido? Eu sempre tenho essa impressão.

Ainda bem que temos o amor pela “profissao” pra nos consolar. Artista é igual médico. Só por amor pra se submeter a certas coisas bizarras.
Imagina tampar num trampo burocratico e ainda aguentar cliente pedidno pra mudar layout pela enésima vez? Deus me livre e guarde.
Abraços

Comment by Rubens

Conheci seu blog agora, muito bom! Vou ver o resto todo depois.

Grande abraço.

Comment by leonardofinocchi

Massa teu blog, gostei muito das ilustras que vc faz quando está “possuído”.

Comment by RHS




Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s



Follow

Get every new post delivered to your Inbox.

Join 180 other followers

%d bloggers like this: